• Mais fácil do que Amar Sexo é a moeda corrente. Ela vende carros, Ela vende revistas. Agridoce aditivo, racha suas mãos, Com as nicotinas desesperançosas. Todo mundo é um romântico perdido, Desde que o seu amor virou um show de beijos. Todo mundo é um Casanova. Venha me passar o laço. Todo mundo está morrendo de medo de morrer aqui […] Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    24 de agosto de 2013
  • Crazy Times “Hoje o tempo voa…” – Diria a famosa canção “Tempos Modernos”. Repensando sobre muito, devo concordar que “não há tempo que volte…”. Entretanto, talvez o “novo começo de era” não seja de “gente fina, elegante e sincera”. E, a “habilidade” não esteja em “dizer mais sim do que não”. Percebo sutilmente que dizer Não, torna-se cada vez mais difícil nesses “Tempos Loucos”. Parece-me que […] Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    21 de julho de 2013
  • Ninguém me encontrará entre os fracos Nem sempre vão querer te aplaudir Nem sempre vão achar você tão popular Na verdade, muita gente vai te odiar Vão tentar te matar, roubar e destruir A luz incomoda muito a escuridão Os lobos vão tentar sempre te enganar Mas quem te enviou é muito maior Ninguém terá poder pra te derrotar… (Fruto Sagrado) Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    23 de outubro de 2012
  • Tempo Tempo que causa as ondas do mar As nuvens no ar, sem nunca cessar. Tempo que forma as cores do céu, marcando o encontro das estações. Tempo que conta a história de Amor Que não se perdeu no tempo que passou E que hoje ainda me ajuda a enxergar A cada momento que viver é […] Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    21 de setembro de 2012
  • Neófito Não há mais nada que me prenda ao que eu não quero mais fazer Eles confundem ilusão com liberdade Se dizem “sim” se dizem livres, mas não podem dizer “não” Fazem de conta que a imitação é de verdade Tanta teoria pra me embriagar Ninguém me entende mais eu vou continuar Comecei por um dia […] Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    10 de janeiro de 2012
  • Magnificent – U2 Magnificent Oh, oh, magnificent I was born I was born to be with you In this space and time After that and ever after I haven’t had a clue Only to break rhyme This foolishness can leave a heart Black and blue Only love Only love can leave such a mark But only love Only […] Vinnícius Almeida
    0
    Comentários
    25 de dezembro de 2010