Pontilhava pausadamente os períodos da estação.

Despercebeu toda esta conjuntura.

Notou nesta eleição que:

Quando se trata de Primavera e Política, não existe mistura.

A retina crítica cedeu ao desfoque.

A ótica agora era vislumbre.

Ao passo que olhava e nem sabia mais o que via…

Se cores, sabores ou alegria.

E assim segue, reelegendo a Poesia.

E vo(o)u, como eleito(r) justificado, votar assim amanhã. Afinal, somente a Deus pertence…

Soli Deo gloria

Fonte: wallbase.com
Fonte: wallbase.com