Temo ser reprodutor de determinadas subjetividades políticas! Consegue verbalizar ativamente que está na luta por direitos coletivos, das minorias, mas personifica inteiramente um Estado. Criminaliza todo um povo. Aí começo a identificar a fragilidade ou ilógica. Incapaz de perceber que há insegurança, existe injustiça e a opressão atinge todos os lados, afetando pessoas somente pelo fato de serem o que são, e não questionarem quem são, ou, porquê o fazem.

Triste ainda são os individualistas, que interpretam os acontecimentos como se fosse uma partida entre Palmeiras X Corinthians.

Difícil ver o outro na era dos “selfies ideológicos”.

EgoMania-Narcissist