Depois de ter lido os livros dos platônicos, que me estimularam a procurar a verdade incorpórea, aprendi a descobrir teus atributos invisíveis através das coisas criadas, e compreendi, à custa de derrotas, qual a verdade que eu, imerso nas trevas, não tinha conseguido contemplar.

Eu estava certo de que existes e de que és infinito, sem no entanto te estenderes por espaços finitos ou infinitos, de que existes realmente, porque és sempre igual a ti mesmo, sem te tornares jamais diferente ou de algum modo mudares; de que todas as coisas provém de ti, como prova o único e irrefutável fato de existirem. Eu estava certo de tudo isso, mas era ainda muito fraco para saber gozar de ti. Eu tagarelava como se fosse competente, mas, se não tivesse procurado o teu caminho em Cristo nosso salvador, não teria sido perito e sim teria perecido.

Interiormente cheio do meu castigo, comecei a desejar que me considerassem como sábio. Eu não chorava: ao contrário, estava orgulhoso de minha ciência. Onde estava  aquela caridade que edifica quando fundada sobre a humildade, isto é, sobre Jesus Cristo? Poderia acaso tê-la aprendido naqueles livros? No entanto, creio que tenhas desejado que eles viessem a cair em minhas mãos, antes de aplicar-me à meditação de tuas Escrituras, para que se imprimissem na minha memória os sentimentos que nela experimentei. Desse modo, quando teus livros me tivessem tornado humilde e as feridas me fossem curadas por tuas mãos benfazejas, eu conseguiria finalmente notar e distinguir a diferença entre confiar em mim mesmo e confessar meus próprios limites entre aqueles que veem a meta a atingir, mas não enxergam o caminho que dá a ela acesso nem o caminho que leva à pátria bem aventurada, que precisa não apenas ser contemplada, mas também habitada.

Com efeito, se me tivesse antes formado pelas tuas Escrituras, e, através da familiaridade com elas, eu tivesse gozado da tua doçura, e se mais tarde eu me tivesse deparado com aqueles volumes, talvez eles me tivessem afastado do fundamento da piedade. E ainda que eu tivesse persistido nos salutares sentimentos nelas hauridos, teria certamente imaginado que é possível chegar aos mesmos sentimentos mediante apenas o estudo daqueles livros.

(Santo Agostinho, Confissões, Livro VII – A busca da verdade, p. 26-27)

holy bible