Não faço coro aos que enobrecem e cultuam a dúvida. Encanta-me muito mais a busca.
Nenhum problema em questionar certezas. Todavia, faz-se necessário duvidar da dúvida em tempos onde o falso divide espaço com a multiplicidade de verdades vendidas na feira à preço de banana. Numa era em que nada mais se espera, limitada às fronteiras do sentir /curtir, há quem pense que tudo nasceu ontem e as frutas aparecem como mágica nas barracas. Os feirantes, são só figurantes. E o cara da barraca do pastel? É apenas um réu desta tragédia cruel, porque na ‘verdade’, não existe céu. 

Tem tanta gente Estudada… Formada… Entendida… e sabida às suas próprias vistas que, não quero nem ver aonde isso vai dar. Na verdade, fecho os olhos porque:

É Hora de limpar as lentes e ampliar a visão

Imagem

Quer ser considerado sábio? Quer ter reputação de quem entende? Esse é o caminho: Aprenda a viver! Escute a sabedoria! Viva com humildade! O que conta é como você vive, não o que você fala. Ambição de espírito não é sabedoria. Sair dizendo que é sábio não é sabedoria. Torcer a verdade para parecer sábio não é sabedoria: Está longe da verdadeira sabedoria. É pura malandragem! É diabólico. Lembrem-se: Sempre que tentarem parecer melhores que os outros ou se aproveitar dos outros, tudo dará errado, e todos terminarão pulando na garganta do outro.

A verdadeira sabedoria, que vem de Deus, começa com uma vida santa e é vista no relacionamento com o próximo. É cheia de gentileza, bom senso, misericórdia e é pra lá de abençoada. Não muda como o tempo instável e não tem duas caras. Essa sabedoria se confirma na vida comunitária. Você poderá ter uma comunidade saudável, sólida, bem-sucedida e que Deus aprova somente se trabalhar duro para fortalecer os relacionamentos, tratando todos com dignidade e honra.

[Carta do apóstolo Tiago, cap. 3.13-18 – A Mensagem]