Você sabe, apesar do fato de que o cristianismo fala da cruz, da redenção e do pecado, relutamos em admitir as falhas de nossa vida. Por quê? Em parte, acredito, porque é o mecanismo de defesa da natureza humana contra suas próprias insuficiências. Mas é ainda mais por causa da imagem bem-sucedida que nossa cultura exige de nós. Há alguns problemas reais em projetar a imagem perfeita. Em primeiro lugar, simplesmente não é verdadeira – nem sempre estamos felizes, otimistas, no comando. Em segundo lugar, projetar a imagem irretocável nos impede de alcançar as pessoas que sentem que não as compreenderíamos. E, em terceiro lugar, ainda que pudéssemos levar uma vida sem conflitos, sofrimentos ou erros, seria uma existência superficial. O cristão com profundidade é a pessoa que fracassou e aprendeu a viver com seu fracasso.

[Brennam Manning, em Meditações para Maltrapilhos]

“O que desejas é a verdade, de dentro pra fora. 
Entra em mim, então, e concebe uma vida nova e verdadeira”.
Salmo 51.6 – A Mensagem

Perfeito para o que fora vivido no dia de hoje.
“Basta a cada dia o seu mal”… –  [Jesus, em Mateus 6.34]