Eu bem que tentei… E, venho tentando…
Mas (ainda) não consegui ir ao show do  U2.
Desisti cedo! Tentei o primeiro e o segundo lote.
Hoje, tentaria o terceiro lote para ver a turnê 360º…

Lembrei que era época de amigo secreto, quando solicitei por obséquio, claro, um singelo par de ingressos para assistir ao show do U2. Mesmo assim, uma amiga me consolou com uma edição especial do CD “No Line On The Horizon” e de quebra, um DVD com com canções da década de 80.

Gosto muito das faixas do CD que fui presenteado. “Magnificent” é a favorita. Já postei a música aqui

Contudo, vale um destaque para a canção Stand Up Comedy. Encontrei o video na internet, que contém a legenda em português e os preparativos do palco, da turnê U2 360º.

O trecho:

“I can stand up for hope, faith, love. But while I´m getting over certainty, Stop helping God across the road like a little old lady”

Eu posso erguer-me pela esperança, fé, amor. Mas enquanto estou ficando mais seguro, Pare de ajudar Deus pela rua como uma velhinha”.

. Foi suficiente para que eu escutasse insistentemente a mesma faixa, por um longo período.

Outra, bastante pertinente para refletir é:

“I gotta stand up to ego but my ego´s not really the enemy
Eu tenho que enfrentar o ego, mas meu ego não é realmente o inimigo”

Concordo com Bono.

O enfrentamento do ego é necessário, mas parece precário o reconhecimento de que o ego não é o real inimigo.

. Tenho a sensação que as pessoas agem assim:

Patética ética atlética da lógica estética sustenta exteriorizar na racionalidade aquilo que é sentido, mesmo justificado ao avesso!

Me parece que a muita flexibilidade, o pluralismo exacerbado e o “tudo pode”, caminham para um certo esfolamento, onde não há concretude. Trazendo uma sensação de jamais  por os pés no chão.

Encerro com as recomendações de Jesus:

“Não resistam o maligno, mas se alguém oferecer a face…” (Mateus 5.38-39)

Talvez para alguns, a ideia de “inimigo” não passe da poesia contida na letra da música do U2.

Talvez para outros, as palavras de Jesus não façam sentido. Ouvi repetidas vezes isso, durante a semana. E essa ideia de mal possa estar ligado a sei lá o quê… (por que eu deveria tentar entender as coisas que não se vêem?!)

Outros ainda, talvez entendam a vida como um grande parque de diversões, ou porquê não, como uma comédia Stand Up?

Veja a letra e tradução da música em: http://letras.terra.com.br/u2/1434914/#traducao