Margaret Mead

São poucos os que falam,  escrevem, cantam (gritam) e agem conforme a verdadeira  intenção do coração…
Por vezes,  não admitimos isso, ou ainda, resistimos aquilo que nos incomoda e parece nos sufocar lá no íntimo.
Há tempos admiro o som do Rosa de Saron. Além de ótimas letras…

Lindo mesmo é saber que cantam com as intenções do coração…

É necessário ouvir a voz d”Aquele que orienta o coração, do contrário, qualquer ação, ainda que (aparentemente bem) pensada, pode ser enganosa –  Jr. 17.9 (Leia aqui)

Que o Eterno preencha nossos corações e nos permita verbalizar as verdadeiras intenções.

Lucas 6.45 e João 1.1-15

(Rosa de Saron – Mais que um mero poema)

Parece estranho
Sinto o mundo girando ao contrário
Foi o amor que fugiu da sua casa
E tudo se perdeu no tempo É triste e real
Eu vejo gente se enfrentando
Por um prato de comida
Água é saliva
Êxtase é alívio, traz o fim dos dias

E enquanto muitos dormem, outros se contorcem
É o frio que segue o rumo e com ele a sua sorte

Você não viu?
Quantas vezes já te alertaram
Que a Terra vai sair de cartaz
E com ela todos que atuaram?

E nada muda, é sempre tão igual
A vida segue a sina
Mães enterram filhos, filhos perdem amigos
Amigos matam primos

Jogam os corpos nas margens dos rios contaminados
por gigantes barcos
Aquilo no retrato é sangue ou óleo negro?

Aqui jaz um coração que bateu na sua porta
às 7 da manhã
Querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã

Faça uma criança, plante uma semente
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
A vida é mais que um mero poema

Ela é real
É pão e circo, veja
A cada dose destilada,
um acidente que alcooliza o ambiente

Estraga qualquer face limpa
De balada em balada vale tudo
E as meninas
Das barrigas tiram os filhos,
calam seus meninos

Selam seus destinos
São apenas mais duas histórias destruídas
Há tantas cores vivas caçando outras peles
Movimentando a grife

A moda agora é o humilhado engraxando seu sapato
Em qualquer caso, é apenas mais um chato
Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã

Querendo sua atenção, pedindo a esmola
de um simples amanhã

Faça uma criança, plante uma semente
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
A vida é mais que um mero poema
Ela é real

E ainda que a velha mania de sair pela tangente
Saia pela culatra
O que se faz aqui, ainda se paga aqui
Deus deu mais que ar, coração e lar

Deu livre arbítrio
E o que você faz?
E o que você faz?
Aqui jaz um coração