Enigmas & Estigmas Estilizado
Enigmas & Estigmas Estilizado

A Fê havia me avisado sobre o dia dos Avós. Tenho um texto, não desta data, mas, que refere-se ao avós. E, foi uma lição extraída, cujo o personagem era o vovô. rsrs Aprendo muito com eles, Vovô & Vovó, feliz dia…

O tema desta crônica não me deve ter vindo por acaso – mas como um caso, dos muitos existentes no meu tempo presente (e não são presentes), e por vezes queria mesmo estar ausente, não de mim, mas de enigmas e estigmas que parecem não ter fim…
Uma imagem ficou em minha memória. Sexta-feira, via meu avô sentado – não cabisbaixo, mas me pareceu enfadado, seu semblante já ondulado, me transmitiu dúvidas e incertezas. Preferi não questionar. Pedi um espaço, e sentei-me ao seu lado por alguns instantes…

Enigmas & Estigmas

Pronto! Aquela cena do meu avô foi suficiente, e confesso que este tema me acendeu à mente, sem um mínimo de esforço, sequer, pensei antes em acender o interruptor da memória… (rsrs)

Enigmas:
Todos nós, possuímos enigmas. E muitos deles ainda não foram ou nem serão desvendados. É Fato!
Não, assimilo aqui, enigmas com problemas”.

Enigmas: São obscuros, Surpresos, Instigantes, motivam à busca contínua de respostas;

e podem ser subjetivos, estarem no campo das idéias ou na alma.
Problemas: São Técnicos, mecânicos, matemáticos, portanto: Chatos!

Estigma: (marcas, cicatrizes)

Estigmas são nossos traumas ou muitas situações acontecidas que não trouxeram boas recordações. Sempre que nos encontramos numa cena parecida àquela que nos causou tal “marca”, agimos segundo à sensação que estigmatizou nossa alma. Gerando um “Trauma”.

Sempre que estou “desocupado” – Algo raro! (rsrs) Costumo apalpar literalmente os machucados e cicatrizes causados pelo Skate (no sofá, na cama, na pista, etc). Percebi que com as sensações da alma, não são diferentes. Sempre que estamos de “cabeça vazia” – à grosso modo, relembramos os machucados e cicatrizes, enfim, os “estigmas” marcados em nossa alma¹ .

¹ – alma = um armário na “psique”, onde estão engavetadas nossas “emoções”.

 Talvez, naquele momento em que meu avô refletia no quintal de sua bela e confortável casa (não são assim as casas dos avós? rs), algum estigma lhe veio à memória. há enigmas existentes em sua estória, e mesmo com uma bela & poética trajetória – não tiverem respostas…

A vida não deixa de ter sentido somente pelo fato de não termos as respostas dos enigmas. Em alguns casos, ainda não cicatrizaram os estigmas (traumas), e ainda assim estes são incapazes de roubarem nossa alegria. O máximo que os estigmas podem conseguir, é seqüestrar nossos momentos felizes por alguns instantes…

Temos duas opções:
Achar mesmo que a vida é um grande “problema” e correr atrás de respostas preparadas, técnicas, cartesianas, mecânicas e/ou irreais sobre situações acontecidas …

Ou…

Viver Intensamente, olhando para os estigmas como cicatrizes que foram talvez de momentos tristes, mas, se são cicatrizes, é porque foram superadas – passadas!
E encarar todas as situações ocorridas dia após dia, como um enigma, que nos fomenta à desvendar, que impulsiona à encontrar, que nos alegra ao achar, que dá prazer em estar, que quer sempre ficar, que incentiva a continuar, que até brinca de rimar…
que inspira pra amar…

Por isso Amo (o enigma) d’A vida! {mesmo com estigmas}

10/01/2009

“O coração tem razões que a própria razão desconhece” – Pascal

A vida é ou não é um enigma?