Pedras, buracos no asfalto, no sapato ou nas rodinhas:

Pedra no Sapato” seria uma metáfora quase impossível de citar em minhas tentativas de escrever textos . Até porque, dificilmente (nunca) tais calçados me acompanham. Portanto, decidi alterar e ‘urbanizar’ tal expressão, num léxico típico de meu habitat (não natural, mas real)
– na linguagem urbana – coloquial – de skate, afins e poesia…

Pedra no sapato = Pedrinha na rodinha

Pedrinhas na Rodinha

É simples de explicar. Talvez duvidoso de entender, mas, intransferível para quem queira aprender… (e posteriormente “apreEnder”)

É maravilhosa a sensação: descer uma rua ou rampa no galeto¹, de repente ser ejetado do skate, como uma tampinha de garrafa de Champagne agitada no período de festas. Em seguida já no chão, levanta do tombo lunático, retorna ao lugar de que fora lançado (provavelmente de ½ à 1 metro) e examina o porque do acontecido…

¹ Galeto: Expressão utilizada no Skate, para definir muita velocidade. rsrs

__________________________________________________________

Uma “simples pedrinha na rodinha”, foi suficiente pra parar todo aquele gás, acabar com sua velocidade e consequentemente com a felicidade.

Sim! Isso ocorre em nossas vidas! Em períodos de corre-corre, na agitação da geração express, na badalada metrópole avançada (e engarrafada), às vezes, uma simples pedrinha ou tampinha consegue nos derrubar duma maneira tão agressiva, que fica difícil levantar. Dá medo de continuar e vontade de parar.

(…)geração do delivery e do express
do fast food e da banda larga.
conclusão tardia do stress,
que é discado e amarga.

carros são engarrafados,
sem refrigerante ou tampinha.
o gás comercializado,
e um pivete vende latinha. (…)                                                                15/08/08

Aquele exemplo do menino citado acima, nos mostra que por vezes, em nossas situações de bonança, pode acontecer algo que altera o quadro e talvez discorra a história de uma maneira diferente. Não significa que ficaremos impedidos de seguir em direção ao objetivo – ou ao obstáculo, no caso daquele skatista. rsrs

● Seja numa brisa de descida, num descanso em baixo da sombra da árvore ou num barco.

 ● Seja uma pedrinha na rodinha, uma fruta na cabeça, uma tempestade à beira (Mt 8.24)

”Por vezes, o surpreso é o inesperado”. (19/10/08)

Não sabemos lidar com os acontecimentos inesperados. O que não podemos, é esperar apenas. Sem que volte a Remar – Tanto o Skate como o barco, e a vida segue:
Entre tombos em buracos ou em pedrinhas na rodinha. Seja no Set, na Session, na corrida, na caminhada (de Sapato ou Tênis).

Obstáculos sempre nos instigam a dar saltos (passos, arremessos, ollies) maiores…
 
Levante dos tombos
Amadureça na vida 14/02/2009