diaGosto muito de dizer, que em várias ocasiões “o surpreso é o inesperado”. Durante à tarde, ainda em horário de trabalho, onde pagava os tributos e impostos, acabei parando no metrô Alto do Ipiranga, não por acaso, mas, por uma justa causa, voei naquele belo balão que todo office boy sabe fazer…

 Cheguei em frente ao supermercado DIA, saquei minha câmera e comecei a atirar uma série de flashes daquele estabelecimento. Fotografei a fachada, a calçada, o armário…

Até que uma gerente se aproximou e disse:
­­­– Senhor, não se pode fotografar este estabelecimento sem permissão!
– Sim, eu sei! Mas, esta será uma prova importante pra minha garantia, posso fala com a gerente? – Retruquei!
– Sou eu senhor! Você é o Dono da mochila? Ela está aqui na loja!

Depois disso, não entendi mais nada! Sorri! rsrs – Mas não compreendi:

– Como assim? Se eu estou com as chaves do armário? – Perguntei.
– Estas chaves abrem o armário 09, onde estava sua mochila!

– Desculpe mas, não faz sentido! São de número 15 – eu mesmo que guardei a mochila.

Se as chaves e o armário são numerados, porque a chave 15 que estava comigo abriria o armário de número 09?
Além disso, as trouxe comigo, quando fui narrar a ocorrência na 17ª D.P, e só devolvi hoje, junto à uma cópia do B.O que iria entregar para gerência do supermercado.

Confesso ser apressado, por vezes desligado mas, lembro-me como se fosse ontem, o conteúdo ensinado na inesquecível 1ª série. “Sei que nada sei”, rs, mas aprendi que:
NOVE (09) é  =/= (diferente) de QUINZE (15)

como nunca fui bom pra essas coisas de números, e não seria capaz de chegar a solução desta equação, decidi deixar pra lá esse problema…

Pois já havia encontrado a solução mesmo. Abracei minha mochila, agenda, livros, agora termino de ler “A Cabana”, as revistas especiais de Sociologia e Filosofia, as chaves, canetas e marca-textos…

Interpretei os volumes causados por este acontecimento como uma equação.
“Guardei os volumes” achados no mercado e na memória com uma conclusão:

 “Nem sempre as fórmulas de uma equação é que trazem empiricamente a solução;

Resultados são achados e guardados com ou sem chaves, dentro da questão do coração”.

Guarda-volumes Almeida.